O que uma pessoa que vive de luz tem a dizer sobre a alimentação | SouVegetariano.com

Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Você está em: Matérias

O que uma pessoa que vive de luz tem a dizer sobre a alimentação

Publicada em 23.06.2015

o que uma pessoa que vive de luz tem a dizer sobre a alimentacao destaque

Foto: conscienciapranica.com

Você já ouviu falar do Oberom? Nos já mencionamos ele uma vez aqui no portal, em uma entrevista com o idealizador do Sushi do Bem, que afirmou ter se convencido a parar de comer carne depois de assistir uma palestra do cara.

Caso você não esteja familiarizado com o nome, ele é um dos facilitadores do Processo dos 21 Dias aqui no Brasil, o processo que faz com que a pessoa se torne apta a viver da energia cósmica, no lugar da ingestão de alimentos. Em outras palavras, ensina o seu corpo a viver de luz.

O tema é bastante polêmico, e o tal processo também. Explicando de uma forma bem simples, o método é dividido em 3 etapas de 7 dias cada. Na primeira, a pessoa para de ingerir qualquer tipo de alimento ou líquido (nem água pode!), na segunda, a água e alguns sucos mais diluídos passam a ser permitidos, e na terceira, a pessoa já pode tomar sucos de frutas mais concentrados sempre que quiser.

Ao final dessa maratona, o que se diz é que nosso corpo estará apto a se alimentar dos elementos cósmicos (luz, água e ar), e passa a enxergar a comida apenas como um prazer bucal. O sujeito que atravessar este processo, vai poder comer quando e SE quiser, mas não será do alimento que o seu corpo irá viver.

Foi para falar sobre isso, sobre o veganismo, sobre consciência prânica e alguns outros assuntos que o Oberom esteve aqui pertinho do nosso Veggie Office algumas semanas atrás, realizando outra de suas palestras transformadoras. E, pelo que disse nossa “enviada especial” (que luxo!), a palavra do cara é poderosa mesmo.

Mesmo que parar de comer soe como uma ideia absurda pra muita gente, a filosofia por trás de tudo isso carrega argumentos bem interessantes, como o fato de que os alimentos são os maiores responsáveis por todos os tipos de doenças. Em suas palestras, a alimentação é um tema frequente. Nesta matéria desenvolvida em parceria com a Mônica Carpes, da VegAmor, você irá encontrar os highlights sobre o assunto.

 

Se alimentando de emoção

Ao consumir carne, segundo o Oberom, ingerimos proteínas, minerais e também toda a energia de medo, angústia e sofrimento que o animal sente ao passar por todo aquele processo nos abatedouros. Assim, ao absorvermos essa carga energética através da ingestão de carne, começamos a expressá-la nas nossas relações. Oberom diz que emanamos aquilo que somos e aquilo que canalizamos. Ou seja, se você está ingerindo dor, você expressa dor. E por isso ele questiona: “Porque será que a depressão se tornou uma epidemia?” Bom, já dizia o Marcelo Tas, porque sim não é resposta.

 

Se alimentando de energia

Além disso, ainda tem a questão da energia vital do alimento. Oberom diz que a carne oferece uma energia desvitalizada (sem energia vital). É, como muitos vegetarianos gostam de afirmar, igual a comer um cadáver. E com isso, novamente ele questiona: você acha certo absorver energia morta?

 

Se alimentando de vibração (sincronicidade)

Para entender melhor essa parte, é preciso entender também um pouco de física quântica. Mas em resumo é o seguinte: se conseguimos nos manter em uma energia vibratória boa, onde você deseja coisas boas, você acaba atraindo aquilo que está nessa mesma frequência vibratória.

 

Se alimentando de informação

Aquela velha questão de que a grande mídia não costuma falar sobre os malefícios da carne também é abordada por Oberom. Ele faz isso utilizando um ponto de vista bastante interessante, a comparando com o repolho. Se fosse divulgado que o repolho tem excesso de gordura saturada, que em razão disso ele provoca colesterol, porque não se dissolve no sangue, e assim, contribui para uma arteriosclerose. Se ainda fosse divulgado que o repolho é cheio de antibióticos provenientes das rações químicas que provocam resistência bacteriana… No outro dia, ninguém mais comeria o vegetal. Mas acontece que todos esses malefícios são na verdade oriundos da carne, e falar sobre isso mexeria na zona de conforto de muita gente. E não é isso mesmo?

 

Se alimentando do EGO vs. O Processo de 21 Dias

Oberom ainda fala sobre o seu trabalho como facilitador do Processo de 21 Dias em Minas Gerais. Apesar deste rótulo todo polêmico de “viver de luz”, trata-se de um retiro onde o foco é tirar o controle que o EGO exerce sobre as pessoas. Usando uma linguagem mais atual (e tudo a ver com o nosso portal), é como se fosse um “detox” do EGO. Os prazeres sensoriais que tanto nos movem são retirados, os aparelhos eletrônicos não são permitidos, por exemplo.

O palestrante garante que já foram realizados mais de mil retiros e nunca houve aspecto grave ou deficiência por parte dos participantes. O que não sabemos afirmar é se foi mais difícil para esse pessoal largar a comida ou o celular :D

Pesquisando mais sobre o tal processo, você descobre que muito do que se fala é isso mesmo, que o objetivo do método não é parar de comer, e sim se libertar do tal controle do EGO. Pelo que diz Oberom, aqueles que conseguem fazer isso, conseguem finalmente ser felizes de verdade, e não mais apenas viver em um “estado de felicidade”.

 

Se alimentando do Prana (ou Prána)

Prána, no sentido genérico, é uma síntese de energia de origem solar e que encontra-se em toda parte: no ar, na água, nos alimentos, nos organismos vivos. Para as pessoas mais ligadas à práticas de yôga, ou que têm um laço estreito com a espiritualidade, este termo é mais comum.

A partir de uma tomada de consciência desta energia, Oberom afirma que  existe a possiblidade de nos alimentarmos dela em formas muito mais sutis do que estamos acostumados. Como por exemplo, se alimentar de Amor.

Se você não está entendendo muito bem o que estamos falando, não precisa se preocupar (e nem achar tudo uma viagem). O próprio Processo dos 21 Dias é uma maneira de tentar ver isso tudo de uma forma mais clara.

 

O SouVegetariano.com é um portal vegetariano pra quem come de tudo. E pelo jeito, esse “tudo” envolve prana, envolve luz, envolve sol, envolve amor… Ou isso é tudo a mesma coisa? Bom, para aqueles que ficaram mais interessados, deixamos aqui um link do teaser do documentário “Viver de Luz”, com a participação do próprio Oberom, onde o tema é bem mais aprofundado.