Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Você está em: Matérias

10 dicas pra sair da zona de conforto e melhorar sua alimentação

Publicada em 20.04.2015

saia_da_zona_de_conforto_materia

Foto: Reprodução

Quando decidimos largar tudo e tentar viver do vegetarianismo, o primeiro passo foi pegar nossas mochilas e ir para um espaço de coworking. Na época nem percebemos, mas como estávamos há meses falando de alimentação consciente, nossas bagagens já não eram mais tão comuns. Além de notebooks, trouxemos frutas, granolas, alimentos integrais e até um liquidificador. Não demorou mais do que um dia pra nos chamarem de naturebas.

A parte engraçada dessa história, é que há pouco tempo atrás nossa alimentação não era lá essas coisas (e na verdade até hoje ela não é o maior dos exemplos). Mas pesquisando e discutindo sobre os assuntos do portal, fomos tomando pequenas iniciativas em relação ao que comíamos e uma coisa foi levando à outra. Quando vimos, o suco verde já fazia parte do café da manhã.

Você provavelmente não vai vivenciar essa “auto lavagem cerebral” no dia-a-dia do seu trabalho. Ela realmente ajuda, quanto mais se discute sobre alimentação, mais você se depara comendo coisas que antes nem sonhava. Mas a grande questão é que tudo é muito simples mesmo, o único pré-requisito é dar um start. Pra te ajudar, reunimos uma série de dicas, que por mais óbvias que pareçam, podem fazer toda a diferença na hora de sair da zona de conforto e mudar os seus hábitos alimentares de maneira consciente.

 

1 – Crie uma rotina

Um pouco de planejamento nunca é ruim. Se você escolher começar do zero todos os dias, rapidinho vai tudo por água abaixo. A alimentação saudável tem que ser parte da sua rotina, você tem que saber quando e o que vai comer, e fazer disso algo importante da sua vida.

 

2 – Tenha nas atividades físicas a base da mudança alimentar

Se criar uma rotina é fundamental, comece ela pelas atividades físicas. Nossa colunista Renata Coelho falou em sua primeira coluna, que uma boa alimentação anda lado a lado com as atividades físicas. Esporte, corrida, dança, academia, vale tudo. Encaixe as atividades em horários fixos na sua semana e adapte a alimentação a partir disso.

 

3 – Os dias difíceis são os melhores

De novo a questão da rotina: para criar um hábito, o sacrifício de continuá-lo nos dias em que mais queremos desistir é fundamental. Se está chovendo, faça exercícios mesmo assim. Se deu vontade de comer um hambúrguer às dez da noite, tente comer algo mais leve. Passe a tentação para o outro dia, e não o contrário.

 

4 – Deixe o adeus para depois

Não seja tão radical parando com as gordices, mesmo que você ache que deveria. Apenas diminua. Escolha um ou dois dias da semana para comer aquela pizza bem recheada e dê segmento à sua rotina saudável. Logo você vai se adaptar a novos sabores e suas tentações vão se tornar mais requintadas e menos prejudiciais.

 

5 – Descubra onde você consegue almoçar bem

Pode ser em um restaurante, ou na casa da sua avó, dos seus pais, da sua namorada, enfim, pode ser até na sua própria casa. A questão é você encontrar um refúgio onde seja possível almoçar todos os dias e com opções saudáveis. Defina uma base, e quando quiser variar é só procurar outro lugar.

 

6 – Para lanchar bem no trabalho, otimize o seu tempo na cozinha

Se você gosta e tem tempo pra ficar na cozinha, prepare lanches em casa para comer de manhã e de tarde. Caso contrário, uma boa alternativa é comprar ingredientes para preparar no trabalho mesmo. Dez minutos de folga já são suficientes pra fazer um sanduíche bem gostoso e saudável. Mas, por favor, não seja aquele relaxado que esquece suas coisas apodrecendo a semana inteira na geladeira.

 

7 – Pesquise mais sobre a alimentação

A regra é simples: quanto mais você pesquisa sobre os malefícios de ingredientes como o sal, a farinha e o açúcar, menos gostosas elas vão parecer. Você pode até entrar para o seleto grupo de pessoas que trocam o que é bom pelo o que faz bem. 

 

8 – Experimente

É aquilo que sempre falamos: quando você passa a se preocupar com a alimentação, não reduz suas opções, bem pelo contrário. Permita-se conhecer novos sabores e ingredientes. Você vai se impressionar como fica fácil mudar o jeito de se alimentar. Crie novos estímulos para o seu paladar!

 

9 – Tenha orgulho do que você está fazendo

Nas brincadeiras entre amigos qualquer mudança é motivo de piadas. Não se abale. Mostre como você está ficando mais bonito, mais ativo, mais requintado e utilize isso ao seu favor.

 

10 – Tente fazer disso uma nova filosofia de vida

Se você é capaz de mudar sua alimentação, pode mudar qualquer coisa na sua vida. Aproveite que já está dando mais atenção para você mesmo e repense algumas atitudes. Essa pode ser a motivação que faltava para você alcançar novas conquistas e realizar aquele sonho de infância.