Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Você está em: Matérias

Opiniões sobre a Merenda Orgânica em SP

Publicada em 24.03.2015

foto-merenda-organica_sp

Foto: Equipe SouVegetariano.com

Caso você não tenha visto nos últimos dias, o prefeito de São Paulo sancionou um projeto de lei que prevê a inclusão de alimentos orgânicos na merenda das escolas municipais \o/

Os pequenos paulistinhas ainda nem sabem, mas acabaram de ganhar um aliado de peso para a sua saúde.

Para nós do SouVegetariano.com, essa é uma daquelas notícias para se comemorar. Principalmente quando olhamos para os nossos amigos que vivem da agricultura familiar.

Há alguns meses atrás, bem antes de lançar o portal, iniciamos um trabalho quase artesanal nas Feiras Orgânicas de Porto Alegre. Visitamos banca por banca, entrevistamos seus líderes e com este material escrevemos os históricos de cada produtor.

Foram longas horas de conversas registradas, com pessoas fascinantes e que tem muitas lições para nos ensinar. Entre gravações e anotações, a inclusão dos alimentos orgânicos nas escolas públicas de algumas cidades do Sul por diversas vezes se fez presente.

Este fato é tido por alguns produtores orgânicos como um dos principais incentivos para o sucesso em sua história de luta e pioneirismo. Imagine que há 20 anos atrás, o mercado era completamente diferente, e quem optava pela agroecologia sofria preconceito tanto de colegas quanto de consumidores. Não fosse a iniciativa de algumas ongs, cooperativas e de incentivos como este que colocou seus alimentos na merenda escolar, o trabalho dos produtores não teria prosperado tanto.

Foi pensando nisso que resolvemos voltar para as bancas e saber mais sobre o papel da Merenda Escolar na Agricultura Familiar. Para complementar, perguntamos para os nossos colunistas o que isso influencia na saúde das crianças que agora vão poder comer alimentos orgânicos na hora da merenda.

 

Juarez Antônio Felipe Pereira, líder da Banca do Arroz

“Eu entendo que esse seja um importante passo dado pela prefeitura de São Paulo, talvez até pioneiro, e que vai influenciar e encorajar outras prefeituras que tem vontade de fazer a mesma coisa. Pelo lado dos agricultores é ótimo, porque existem muitos produtores, familiares principalmente, profundamente insatisfeitos com o processo da agricultura convencional. Então se começar a abrir esse mercado, vão se abrir oportunidades para pequenos agricultores mudarem o seu processo. E para os que já produzem orgânicos isso é ótimo também, porque muita gente quer ampliar sua produção e não a amplia justamente pelas limitações do mercado. Agora está aí a oportunidade.”

 

Rafael Souza da Rosa, integrante da Associação de Colonos Ecologistas da Região de Torres, a (ACERT)

“Foi importante, porque com isso o agricultor teve que participar de reuniões. Nos sentimos mais incluídos, deu uma renda extra e uma visibilidade maior pela sociedade. Mas quero salientar que apesar disso, (a merenda) nunca foi e nunca vai ser motivo de salvação de ninguém. Porque na medida que o alimento orgânico começa a ser mais solicitado nas escolas, também cresce o número de agricultores orgânicos. São pouquíssimas as famílias que conseguem vender seus produtos nas escolas. E ainda assim o que elas vendem lá é uma porcentagem muito pequena em relação ao que produzem. Mas é verdade que a medida inclui, sociabiliza, viabiliza e visualiza o agricultor na roça, e esse é ponto mais importante.”

 

Alessandra Coser, integrante da Banca dos Ovos na Feira dos Agricultores Ecologistas

Pra nós foi muito importante, principalmente no início. Antes de ter a banca na FAE, nós dependíamos do mercado informal, vendendo para vizinhos, familiares, amigos e depois para mercados. Isso causa um problema de logística, sem falar nos valores, que são sempre bem abaixo, porque o mercado precisa colocar o percentual dele em cima. A merenda escolar foi muito boa pra nós. Sem atravessador, vendendo direto, conseguimos entregar em apenas um local, com um preço bem de acordo com o valor de mercado.

 

Nelson Diehl, Líder da Banca Neutracêutica 

O que a prefeitura de São Paulo está fazendo é fantástico, porque a escala de compras é muito grande, e isso cria um incentivo maravilhoso. O agricultor está desorganizado para entrar no mercado capitalista, nisso ele tem relações muito desfavoráveis. Através dessa política pública da merenda escolar, as condições são mais justas e também mais democráticas, e isso está revolucionando a agricultura familiar. Muitos agricultores estão ampliando a diversificação. É uma nova realidade para a agricultura. O Programa de Aquisição de Alimentos e o Programa Nacional de Alimentação Escolar, são dois programas revolucionários.”

 

Renata Coelho, Médica Cardiologista e colunista do SouVegetariano.com

“Como já demonstrado num grande estudo britânico publicado há menos de 1 ano, realizado na universidade de Newcastle, os alimentos orgânicos contêm mais anti-oxidantes  e nutrientes do que os convencionais. Do ponto de vista da nutrição e saúde, estaremos oferecendo a estas crianças um aporte maior de nutrientes, fortalecendo seu sistema imunológico, reduzindo a obesidade e colaborando para a formação de um sistema nervoso saudável e desintoxicado, já que um dos locais preferidos de acúmulo de tóxicos é justamente nas células nervosas. Certamente uma idéia a ser ampliada e discutida! Alunos saudáveis aprendem mais! E a Natureza agradece!!