Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Colunistas

Você está em: Colunistas > Colunas > Conceição Trucom

Sementes germinadas

Publicada em 23.03.2015

coluna-sementes-germinadas

Foto por WhollyRooted

Na alimentação crua e viva tudo tem início pela germinação das sementes e grãos, por sua elevada concentração energética e nutricional. Ao colocar uma semente para germinar, no momento em que em que ela entende que chegou a hora de brotar e expandir, antinutricionais como o glúten, ácido fítico, inibidores de tripsina, etc; são transformados em substâncias pró-ativas (enzimas, vitaminas, sais minerais) da germinação, para provocar um rápido brotar, enraizar e crescer.

 

Porque germinar sementes:

As mais recomendadas podem ser consideradas alimentos especiais, porque predominam macronutrientes (proteínas e gorduras vegetais), e micronutrientes como os minerais (agentes mineralizadores), o selênio e o cobre, matérias-primas excelentes para o cérebro.

 

Utilização:

Além de comer é claro, um dos muitos usos para as sementes germinadas é o preparo do leite, o qual apresenta uma digestão leve e alcalinizante (ao contrário da digestão das proteínas de origem animal, que é lenta e acidificante) e a propriedade de facilitar a liberação da serotonina – um neuroitransmissor benéfico para várias funções cerebrais, entre elas a de facilitar o bom-humor e a qualidade do sono.

 

Preparo:

1 – Coloque de uma a três colheres (sopa) da semente ou grão escolhido num vidro e cubra com água filtrada.

2 – Deixe de molho por 8 a 12 horas – varia para cada semente. Amêndoa, por exemplo, germina na água por 24-48 horas. Ver abaixo.

3 – Cubra a boca do vidro com um pedaço de filó e prenda com um elástico.

4 – Despeje a água em que ficaram de molho e enxágue bem as sementes sob a torneira.

5 – Depois da fase de molho, vem a fase da aeração. Então, coloque o vidro inclinado (45 graus) e emborcado num escorredor, num lugar sombreado e fresco. Outra opção, mais prática, é colocar as sementes “acordadas” sobre uma peneira.

6 – Enxágue pela manhã e à noite. Em dias quentes é preciso lavar 3 ou mais vezes.

7 – O tempo de germinação varia de acordo com a semente, temperatura local, etc. Em geral, estão com sua potência máxima logo que sinalizam, ou seja, quando põem a “cabecinha branca” para fora, o chamado narizinho. Então estão prontos para serem consumidos. O ponto limite para consumo é até que o gérmen atinja o tamanho da semente. Depois disso ela deverá ser brotada, plantada ou jogada fora.

 

Dicas:

Trigo: coloque as sementes de molho em água filtrada por 8-12 horas. Na sequência elas deverão ficar aerando como na operação 6. Em 16 a 24 horas estarão germinadas e prontas para consumo.

 

Alpiste e painço: coloque as sementes de molho em água filtrada por 8-12 horas. Na sequência elas deverão ficar aerando como na operação 6. Em 12 a 24 horas horas estarão prontas para o preparo do leite.

 

Girassol: pode ser com casca ou sem casca. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas. O girassol sem casca ficará pronto com somente estas 8 horas de hidratação. Já o girassol com casca deverá ficar aerando como na operação 6. Em 1-2 dias estarão germinadas e prontas para consumo.

 

Linhaça: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas (ideal durante a noite). Use 1 parte de semente para 5 partes de água. Estas sementes não precisam aerar. É opcional dar uma lavada rapidíssima numa peneira sob a torneira antes do seu consumo. A mucilagem (uma gosminha) formada pela semente da linhaça deverá ser preservada, pois ela é terapêutica. Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos desintoxicantes.

 

Gergelim: é uma fonte maravilhosa de cálcio e fósforo. Coloque as sementes de molho em água por 8 horas. Coe numa peneira e deixe as sementes por máximo 1 hora aerando. Mais que isso irá ficar amargo. Prepare então o leite batendo no liquidificador com o dobro de água filtrada ou de coco. Tome imediatamente para evitar o sabor amargo.

 

Nozes brasileiras (pecã e macadâmia): germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 48 horas, trocando a água 2 vezes/dia. Assim, estarão prontas para consumo, pois as castanhas não necessitam aeração. Prepare então o leite, pasta ou use em receitas de sucos verdes e desintoxicantes.

 

Noz portuguesa: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas. Assim, estarão prontas para consumo, pois elas não necessitam aeração. Prepare então o leite ou pastas doces ou salgadas.

 

Amêndoa e Avelã: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 48 horas. Troque a água 2 vezes/dia. Estas sementes não necessitam aeração. Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos verdes e desintoxicantes.

 

Castanhas do pará e de caju: acordam na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 4 horas. Por terem passado por cozimento ao serem descascadas, estas sementes não germinam, somente acordam. Assim, estarão prontas para consumo, porém mais digestas e menos calóricas. Prepare então o leite ou pastas doces ou salgadas.

 

Quer obter ainda mais benefícios com suas sementes germinadas? Então aguarde minha próxima coluna e aprenda a fazer o leite!