Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Você está em: Matérias

10 obstáculos que não vão deixar você se tornar vegetariano

Publicada em 16.06.2015

10 obstaculos vegetarianos destaque

Fonte: Google / Reprodução

Antes de mais nada, gostaríamos de alertar o seguinte: não é porque existe um obstáculo ou outro, que se tornar vegetariano vai ser uma tarefa difícil. Bem pelo contrário. Na vida tudo fica mais gostoso quando enfrentamos algumas adversidades.

Se você for parar pra pensar, não existem obstáculos externos quando alguém se torna vegetariano. Por mais que seus amigos e sua família possam ser um deles, no fim da história tudo depende de como você enxergou e agiu em relação a estes problemas.

Pra que você não passe por desavisado, listamos alguns percalços que podem surgir neste início de jornada. Assim você já pode ir se preparando, e, no lugar de fazer tempestade em copo d’água, faça do limão uma limonada.

 

1 – Incerteza

A falta de certeza em relação à sua escolha talvez seja o grande obstáculo que um novo vegetariano deva superar. Quando você está confiante, certo do que está fazendo, um obstáculo volta a ser apenas um obstáculo. E não mais aquele bicho de sete cabeças que a sua imaginação estava pintando.

Tá, mas e aí, como vou ter certeza de que fiz a escolha certa? Bom, não tem outro jeito. Só deixando as coisas acontecerem, a prática funciona de uma maneira muito diferente com cada pessoa. Mas se você PRECISA de uma dica, aqui está ela:  O primeiro passo é tentar, o segundo é aprender a cozinhar e o terceiro é parar de dar valor ao que os outros falam e prestar mais atenção naquilo que te faz feliz de verdade. O Klaus já falou sobre como escravizamos a nós mesmos quando começamos a agir de acordo com nossa cultura, nossa família e nossos amigos. É uma leitura que vale a pena. Buscar conhecimento interior, se não te ajudar a resolver esta questão, vai te ajudar em muitas outras coisas. Mas vamos lá, ao segundo obstáculo!

 

2 – Família

Nossa família é a solução e o início de grande parte dos nossos problemas. Isso porque eles só querem o melhor pra gente, e nem sempre sabem o que de fato é isso. Imagine o estereótipo mais clássico e acompanhe o raciocínio: sua mãe comeu carne a vida inteira, e sempre foi levada a acreditar que ela era a fonte única de proteína, de força e de saúde. Tanto, que 95% das suas especialidades na cozinha levam tal ingrediente. Aí vem o seu filho querido dizendo que parou de comer carne, porque é um absurdo o que fazem com os animais, porque vai ter mais energia, enfim. Você acha que numa hora dessas uma MÃE vai se preocupar mais com os animais do que com o seu próprio filho? Isso nunca fez parte da cultura dela… Por isso a família as vezes pode ser um dos obstáculos mais chatos. Ficar tentando enfiar uma filosofia a força na cabeça deles só vai gerar estresse. Sirva você de exemplo, e quem sabe um dia eles comecem a enxergar coisas que não viam antes.

 

3 – Amigos

O papel dos amigos é bem semelhante ao da sua família. Só que tudo tem um tom mais de brincadeira, até porque não foram eles que te botaram no mundo. Por isso, um verdadeiro amigo é aquele que uma hora para de pegar no seu pé. E quanto menos você se irritar com provocações, mais rápido isso vai acontecer. Aqui tem uma matéria bem legal que fizemos com dicas de como se comportar e o que fazer na hora do churrasco com a galera.

 

4 – Cozinha

Na verdade a cozinha não é um obstáculo. E sim o medo de cozinhar e a preguiça de pensar sem carne. As livrarias estão cheias de receitas, a internet está cheia de receitas, até o nosso portal está cheio de receitas. O que não faltam são possibilidades de preparar um prato gostoso. Mas se você deixar pra comer só o que não tem carne quando está com os amigos ou principalmente em família, as coisas vão ficar mais complicadas. Arrisque-se na cozinha. Faça um prato que todo mundo possa provar um pouco. Assim você fica “menos chato” e todo mundo conhece melhor a culinária vegetariana.

 

5 – Adeus à antigas facilidades

Não vegetarianos tem opções de comida 24h por dia. Vegetarianos, também. Mas elas são bem mais escassas. De madrugada, na volta de uma festa, por exemplo, as coisas complicam um pouco mais, e as tentações de uma recaída ficam ainda maiores. Como já falamos aqui, o arrependimento pós recaída pode ser o incentivo que faltava pra você nunca mais fazer isso. Mas é preciso ser forte. Ou, simplesmente deixar seus lanchinhos prontos em casa para momentos como este (o que também é muito mais saudável).

 

6 – Família de novo

Colocamos família duas vezes porque existem duas situações. A primeira, como já falamos antes, refere-se aos seus pais. E a segunda, ao resto da sua família, mais especificamente naqueles almoços onde vai todo mundo, quando a chacota é praticamente garantida. Nesses casos é bom ter paciência e relevar qualquer piadinha que possa acontecer. Uma solução boa é ter um aliado, principalmente um que esteja sempre perto da cozinha. Uma avó, tia, cunhada, ou seja lá quem for, que faça todas as suas vontades, inclusive um pratinho especial só pra você :)

 

7 – Perguntas!

Em alguns momentos você vai virar um E.T, um lunático, um estrangeiro no grupo. Basta falar que é vegetariano. As perguntas nunca vão variar muito. “Como você consegue não comer carne?”, “E a proteína?” são as principais delas. Não dá pra negar, incomoda. Mas como as dúvidas vão ser sempre as mesmas, você pode criar o seu script e tirar isso de letra.

 

8 – Vitamina B12

Como já disse o Eric Slywitch, 50% dos vegetarianos tem insuficiência de Vitamina B12, mas 40% dos não vegetarianos também tem. Então, se esse for o caso, encare como algo que pode acontecer com qualquer outra pessoa. Mas o obstáculo em questão é outro. A questão é que você vai precisar ter resposta pra questões como essa na ponta da língua. Tanto porque as pessoas vão perguntar sobre isso, quanto pra ficar mais tranquilo mesmo. Aqui temos uma matéria onde falamos sobre a vitamina B12, e outra sobre a proteína, os fantasmas que mais tiram o sono dos vegetarianos desinformados.

 

9 – Cheiro de comida

O cheiro de comida com carne (principalmente o churrasco) vai ser sempre um obstáculo. Para os iniciantes, porque dá fome e vontade de voltar atrás. Para os mais experientes, porque se torna algo meio “nojento” mesmo. Então se você está na primeira fase, fique tranquilo. Logo, logo, você se acostuma e passa a enxergar isso como exatamente o oposto de uma tentação.

 

10 – Gente querendo encontrar incoerências nos seus atos

Os “Ovo-lacto-vegetarianos” vão ouvir: “Ahh, mas ovo você come, né?”. Já os veganos, vão escutar que “é impossível ser 100% vegano” e mais uma infinidade de coisas. Nos dois casos, o objetivo é por em cheque a coerência das suas atitudes, e isso é muito comum quando nos deparamos com alguém que é totalmente contra a ideia de parar de comer carne. Nessas horas, você tem duas opções: ou responde a altura e mostra o que significa de verdade a sua filosofia, ou deixa pra lá, aceita que está bem consigo mesmo e dá uma boa risada. As duas são válidas. Mas a segunda é bem mais divertida: