Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Colunistas

Você está em: Colunistas > Colunas > Klaus Volkmann

O que a gentileza tem a nos ensinar sobre evolução e causa animal

Publicada em 28.01.2016

veliveryonline2

linda

Foto: Klaus Volkmann

 

Pessoas Lindas,

Bom dia a todos nós que temos a sorte de conviver em um planeta que transborda beleza por todos os lados.

Os parágrafos a seguir são fruto de reflexões de um maluco construtor de bicicletas de taquara, ou seja, não são conjuntos de palavras a serem levados a sério.

Tampouco há intenção de comunicar as ilusões do que é a verdade segundo o compositor do texto, pois: o que seria a verdade se não conceitos sobre os quais estamos inflexíveis?

Pode ser que, neste momento, seja uma boa darmos uma atenção especial ao nosso desenvolvimento pessoal na arte da comunicação, especialmente na comunicação com consciência de sermos todos farinha do mesmo saco. Pode até ser que isso seja tão importante quanto as causas pelas quais lutamos. Afinal, como obter sucesso na conquista de um mundo melhor se não por diálogos de igual para igual?

Tendo isso em mente podemos dedicar o tempo em nossas conversas para cooperar com os outros na criação de novas idéias ao invés de deixar implícito que a conversa é uma competição através da interrupção da fala da outra pessoa, especialmente quando a interrompemos e começamos os argumentos com “Na verdade isso, na verdade aquilo…”

Algumas vezes a outra pessoa só precisa ser escutada para se abrir a novas ideias, levante a mão: quem esta disposto a escutar atentamente, por bastante tempo, com Amor e sem julgamentos? o/

Ao longo de nossa Vida, dependendo do nosso contexto cultural, podemos ser levados a pensar que é importante ou até essencial colocar rótulos em nós mesmos e nos outros. A partir de como nos definimos, de como definimos os outros e de como os outros se definem as afinidades ficam evidentes e assim se formam as tribos nas cidades modernas.

Por mais que neste contexto as definições sejam positivas, elas também têm o potencial de nos distanciar das outras pessoas e das outras tribos, o que é uma lástima visto que pode ser justamente quando há interação entre o diferente que existe maior potencial de crescimento.

Podemos cultivar um novo tempo em que a busca deixe de ser do consenso para um tempo de grande crescimento pela conquista da capacidade de conviver e aprender com o dissenso.

A constante reciclagem de nossos pensamentos pode ser um ciclo de crescimento muito saudável. Quando nos prendemos muito firme em uma forma de pensar podemos tirar os dois pés do chão e nos tornarmos capazes de ações completamente desconexas com o momento presente.

A gentileza é revolucionária, quando começamos a ser mais gentis começa junto uma revolução lááá nos bastidores mais profundos do nosso ser e possivelmente em todas as pessoas ao nosso redor. Quem antes não nos escutava talvez possa passar a nos dar ouvidos; a pessoa se sentiu acolhida então agora também irá escutar e ambos podem crescer.

Quanto a todas as causas justas, como a libertação animal e o fim do especismo, acredito que podemos ficar tranquilos que a evolução é inevitável. O máximo que os grandes meios de comunicação podem fazer é atrasar o avanço da nossa espécie. Para equilibrar podemos seguir firmes compartilhando gentileza e Amor a todos ao nosso redor. Assim nos tornamos úteis para o avanço das causas justas de forma mais rápida e consistente.

A partir desta paz interior podemos ajudar que a evolução aconteça a olhos vistos. Uma pessoa vai inspirando a outra ao cultivo da gentileza e assim ajudamos esta verdadeira revolução que esta acontecendo.

Beijos com todo Amor e carinho

veliveryonline2