Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Colunistas

Você está em: Colunistas > Colunas > Mariana Beduschi

It Vegans: 4 grandes promessas da moda, beleza, culinária e estilo de vida Cruelty-Free

Publicada em 25.06.2015

Criações Vaute Couture

Criações Vaute Couture / Foto: suitcasemag.com

Olá Pessoal,

Houve um tempo em que a palavra inglesa it nada mais era que um simples pronome pessoal, utilizado para indicar um determinado animal ou coisa. Hoje, no entanto, estas duas singelas letrinhas alcançaram um status muito mais elevado, sobretudo no mundo da moda e das celebridades: it tornou-se sinônimo de glamour e exclusividade, além de uma referência a todos aqueles cujo estilo é desejado (e copiado) à exaustão e aos produtos e acessórios que todos sonham em ter em suas mãos, pés, corpos ou simplesmente em um lugar muito especial dentro de seus guarda-roupas. São as famosas It Girls, It Bags, It Shoesenfim, uma infinidade de possibilidades cujo intuito é provocar as mais insaciáveis vaidades e movimentar freneticamente nossas contas bancárias.

Confesso que, em um primeiro momento, não fiquei muito entusiasmada com essa supervalorização dos Its: para mim, a moda sempre representou uma oportunidade de mostrarmos nossa identidade e originalidade, além de ser uma excelente propagadora de novos conceitos e perspectivas. Assim, em um meio onde desfrutamos de tanta liberdade e criatividade, a idéia de prender-se fervorosamente a uma única estética ou proposta me parecia um tanto entediante e contraditória. Felizmente, em minha busca por novos artistas e empreendedores do movimento Cool, Not Cruel, logo vi que minhas convicções ainda não tinham caído por terra: acabei me deparando com quatro jovens personalidades do mundo da moda, estética, culinária e estilo de vida que não só desenvolveram negócios extremamente bem-sucedidos, mas também partilham de experiências e ideais extremamente inspiradores baseados no tratamento ético de animais e priorização de matérias-primas orgânicas e sustentáveis – por isso tomei a liberdade de apelida-los de It Vegans! Vamos conhecê-los:

 

 

Leanne Mai-ly Hilgart

Presidente e head-designer da marca Vaute Couture

Vaute Couture

Presidente e Designer da marca Vaute Couture: Leanne May-Lee Hilgart  / Foto: suitcasemag.com

Autointitulada ativista pelos direitos dos animais desde os oito anos de idade e vegetariana desde os dez, Leanne é a fundadora e head designer da grife americana Vaute Couture (sim, Haute com V de vegan).

Apesar de seu sonho inicial de tornar-se professora e de sua experiência como modelo no exterior, Leanne viu no empreendedorismo uma chance de aplicar e expandir seus ideais através de um produto que fosse simplesmente inédito, funcional, 100% vegano e sustentável. Sua inspiração veio de sua cidade natal, Chicago, onde o frio, a umidade e os ventos rigorosos a desafiaram a desenvolver uma linha de casacos cujos materiais fossem 100% veganos e sustentáveis, mais quentes do que a lã e o couro, à prova de vento, neve e chuva mas com design, conforto e qualidade únicos. Nascia assim, em 2009, a Vaute Couture.

Criações Vaute Couture 2

Criações Vaute Couture / Foto: Vaute Couture

Leanne foi a primeira estilista 100% vegana a participar da New York Fashion Week e foi nomeada a Designer Mais Influente de 2014 pelo site PETA.org. Ovacionada por várias autoridades em moda, hoje a marca conta com uma vasta coleção de roupas e acessórios produzidas nos Estados Unidos utilizando basicamente materiais e fibras recicladas. Seu estilo combina elementos artísticos, cores vibrantes e silhuetas que vão dos clássicos anos 50 à cultura Pop dos anos 80.

 

 

Boldijarre Koronczay

Presidente da Éminence Organic Skin Care

Fundadores Eminence Organics

Fundadores da Éminence Organics: Boldijarre Koronczay (E) e Attila Koronczay (D) / Foto: Éminence Organics

Nascido na Hungria em 1975 e descendente direto de três gerações de esteticistas, o renomado professor de cosmetologia e estética Boldijarre Koronczay criou um verdadeiro império onde a beleza, a ciência e a natureza andam lado a lado a fim de proporcionar produtos eficientes, resultados surpreendentes e disseminar seus princípios de preservação e respeito ao planeta.

Diagnosticado com leucemia aos cinco anos de idade, seus médicos chegaram a afirmar que suas chances de sobrevivência eram menores que 0.1%. Não convencidos com esta precoce sentença, seus familiares lançaram mão de um “tratamento” no qual confiavam plenamente e sabiam que este seria a resposta para a doença de Boldijarre: uma dieta baseada em alimentos naturais, orgânicos e biodinâmicos, todos produzidos em fazendas locais. O resultado? Ele não apenas curou-se completamente como passou a dedicar-se com afinco ao estudo destes preciosos ingredientes e seus potenciais medicinais. Os achados de suas pesquisas eram prontamente aplicados aos cosméticos caseiros que produzia juntamente com sua mãe e sua avó – e estes não tardaram a perceber que estavam diante de uma perfeita e efetiva alquimia.

Produtos Eminence Organics

Produtos Eminence Organics / Foto: Eminence Organics

Em 1998 fundou, juntamente com seu irmão Attila Koronczay, a Éminence Organic Skin Care. Seus produtos são desenvolvidos manualmente com ingredientes 100% naturais, orgânicos e veganos, todos cultivados de forma sustentável. A Éminence também é notória por não utilizar nenhum tipo de fragrâncias ou corantes artificiais e materiais tóxicos como parabenos, sulfatos, propileno glicol e óleos minerais. Além disso, seus produtos jamais são testados em animais, suas embalagens são feitas de materiais recicláveis e biodegradáveis e, para cada produto vendido, a companhia planta uma árvore em conjunto com a Organização Não Governamental Trees for the Future.

A empresa já conquistou mais de 60 prêmios da indústria cosmética e estética, além de clientes fiéis e estrelados como Madonna, Olivia Wilde, Cameron Diaz e Jessica Biel.

 

 

Daphne Cheng

Vegan Chef, Professora de culinária e proprietária do Vegan Supper Club Suite ThreeOhSix e da Escola de Culinária Exhibit C, em Nova York, NY

Vegan Chef Daphne Cheng

Vegan Chef Daphne Cheng / Foto: Teneshia Carr

Daphne Cheng passou boa parte de sua infância escutando o insistente pedido de seus pais para que não brincasse com a comida. Apesar de suas tentativas frustradas, de uma coisa eles não podiam reclamar: ela realmente gostava de vegetais – talvez até um pouco demais! Hoje, aos 26 anos, Daphne é considerada um dos maiores nomes da alta gastronomia contemporânea e vegana e já teve seu nome e trabalhos aplaudidos em jornais e revistas como The Wall Street Journal, Forbes e Self Magazine, além de colecionar fãs ilustres como a estilista Vera Wang, o ator Alec Baldwin e a atriz e cantora Lea Michele.

Seu primeiro contato com o veganismo começou em um momento bastante delicado de sua adolescência: sua batalha contra a anorexia nervosa. Orientada por seus médicos a participar do preparo de suas refeições como parte de seu tratamento, ela encontrou na culinária uma paixão que a ajudou a reconstruir sua percepção e relacionamento com os alimentos, principalmente em relação às frutas, verduras, grãos, sementes e legumes. Hoje, estes ingredientes protagonizam criações totalmente artísticas e exóticas, como o seu shake de cúrcuma e quinoa e uma tentadora polenta de abóbora com maçãs.

Atualmente podemos encontrá-la em seu recém-inaugurado espaço gastronômico Exhibit C, um charmoso atelier culinário onde chefs aspirantes e entusiastas da cozinha vegana se reúnem para aprender um pouco de sua arte, além de saborear suas iguarias ricas em cores, sabores, texturas e, por que não mencionar, nutrientes? No entanto, seu projeto mais ambicioso inclui um novo restaurante já apontado por muitos como o mais luxuoso templo da vegan cuisine. Este, com previsão de inauguração em 2016, terá filiais em Chicago, Los Angeles, Paris e Hong Kong.

 

 

Laura Miller

Vegan Chef, criadora dos produtos Raw Vegan Sidesaddle Kitchen e apresentadora da série Raw, Vegan, Not Gross pelo canal Tastemade, no YouTube

Raw Vegan Not Gross

Blogueira, Vegan Chef e Apresentadora da Série “Raw, Vegan, Not Gross”: Laura Miller / Foto: Julia Stotz

Laura é daquelas que, apesar da pouca idade, já fez um pouco de tudo: garçonete, atendente de posto de combustível, restauradora de móveis, designer de convites de casamento… mas foi também na culinária vegana que encontrou sua verdadeira vocação, além de ter conquistado uma legião de seguidores e telespectadores em praticamente todas as redes sociais.

Seu début no mundo vegano começou relativamente cedo, durante o ensino médio: sentindo-se frequentemente indisposta, deprimida e desconectada de sua própria saúde, Laura encontrou nos alimentos naturais um poderoso elixir, além de uma nova oportunidade de negócios. Após muitas horas de experimentação em sua cozinha, ela criou uma linha de sobremesas Raw Vegan chamada Sidesaddle Kitchen, a qual era vendida em uma feira orgânica localizada em San Francisco. Sua idéia era justamente combater aquele velho conceito – ou seria preconceito? – de que produtos veganos são esquisitos, insípidos e de aparência duvidosa. Surgiu assim seu divertido slogan RAW, VEGAN, NOT GROSS (cru, vegano, não “nojento”). A feira orgânica não durou muito tempo, mas sua brincadeira deu tão certo que despertou o interesse do canal culinário virtual Tastemade, do YouTube, que a convidou para reproduzir suas iguarias em uma série semanal de mesmo nome. Hoje, Laura cativa milhares de seguidores com suas receitas simples e deliciosas (eu mesma sou fã de seu iogurte de coco caseiro e do sanduíche de sorvete com banana e gengibre), além de sua voz rouca, sua notória “timidez irreverente”, seu adorado cachorro Buzz e sua famosa galeria de fotos onde frutas e vegetais transformam-se em poderosos e coloridos acessórios.

Sei que meus exemplos podem parecer um tanto distantes do significado convencional do termo It, sobretudo quando o assunto em questão é a moda e seu cobiçado universo de pessoas e objetos glamorosos. No entanto, vejo nestes jovens um atrativo que vai muito além das roupas que eles vestem ou do produto que oferecem e é certamente algo que todos nós deveríamos utilizar em nosso dia-a-dia: um “acessório” muito valioso chamado propósito. Como podemos observar, todos  tiveram pontos de partida modestos e chegaram a enfrentar situações bastante difíceis em suas vidas. Ainda assim, eles não só foram capazes de identificar suas verdadeiras vocações em meio à adversidade como souberam combiná-las a seus princípios de modo que todos pudessem ser beneficiados, incluindo até mesmo animais e o meio-ambiente.

Por fim, quero muito enfatizar que não há nada de errado em admirarmos e nos inspirarmos em uma determinada pessoa por seu talento, carisma ou beleza, assim como temos todo o direito de cultivar sonhos de consumo, sejam eles modestos ou exuberantes. Minha dica consiste apenas em tentarmos ajustar o foco de nossas prioridades e incluirmos em nosso hall de apreciações as atitudes e exemplos daqueles que encontraram nos seus desafios a chave para uma vida de realização, satisfação e sucesso.