É anemia doutor? E agora? | SouVegetariano.com

Sua plataforma online de comida
vegetariana e vegana.
Conheça

Colunistas

Você está em: Colunistas > Colunas > Eric Slywitch

É anemia doutor? E agora?

Publicada em 27.04.2015

e_anemia_doutor_e_agora

Foto: Reprodução

Na minha coluna postarei textos com informações de saúde, alimentação, metabolismo e demais assuntos que possam agregar conhecimento aos que buscam uma vida mais plena e que querem entender mais sobre o vegetarianismo.

Sejam bem vindos!

É anemia doutor? E agora?

Com certeza você já conheceu alguma pessoa, se não você mesmo, que já teve anemia. Mas o que é anemia?

Anemia é uma situação em que as células do seu corpo que transportam o oxigênio (hemoglobina) se reduzem.

Quando isso ocorre a pessoa pode sentir muito cansaço, ficar pálida, apresentar aceleração dos batimentos do coração, dentre outros sintomas.

São muitos os fatores que podem levar ao surgimento da anemia e devem, obrigatoriamente, serem investigados pelo seu médico. Portanto, a anemia não é um diagnóstico definitivo, mas um achado de exame laboratorial que deve ser investigado para saber o que a está promovendo.

A causa mais freqüente, em termos nutricionais, é a falta de ferro, mas também é possível ser decorrente da falta de vitamina B12, ácido fólico (vitamina B9), vitamina A, dentre outras.

Existem também outras causas que não têm necessariamente uma relação direta com a nutrição para o seu aparecimento, como a talassemia, e a anemia falciforme, doenças renais, neoplasias (cânceres), perdas sanguíneas, parasitas intestinais, hipotireoidismo, processos inflamatórios crônicos…

 

Como faço para saber se eu estou com anemia?

Fazendo um exame de sangue específico (hemograma) você tem a resposta. Por mais que você possa ter sintomas sugestivos de anemia, apenas esse exame vai te dar a confirmação.

No hemograma, é  na linha da hemoglobina que teremos essa informação. É possível dosarmos apenas a hemoglobina também para termos esse diagnóstico.

 

O que devo fazer se eu estiver com anemia?

Seu médico vai identificar o motivo pelo qual a anemia está presente. Algumas anemias podem ser confundidas, como a provocada pela falta de ferro e a talassemia. Ambas apresentam algumas características muito parecidas, mas o tratamento é completamente diferente.

 

Qual é a causa mais comum de anemia?

A falta de ferro é a causa nutricional mais comum.

Ela também pode ser decorrente de falta de B12, mas isso não é tão comum de encontrarmos.

 

Vegetarianos têm mais risco de ter anemia por falta de ferro?

Não, não tem! Há um grande estudo publicado por Hunt, em 2003, que demonstrou que a prevalência de anemia por falta de ferro é a mesma em vegetarianos e não vegetarianos. Outros estudos mostram prevalência de anemia muito variada entre onívoros e vegetarianos.

Mas como 1/3 da população mundial sofre carência do mineral, todos nós, vegetarianos ou não, devemos nos cuidar.

 

O que fazer se a anemia é por falta de ferro? Devo modificar a minha dieta ou tomar suplementos de ferro?

Você deve tomar suplemento de ferro, prescrito pelo profissional de saúde que o avalia.

Ao mesmo tempo você deve aprender a otimizar o ferro da sua dieta, escolhendo as fontes mais ricas do mineral, e adequando os fatores da dieta que auxiliam e que inibem a absorção de ferro. Veja abaixo as dicas.

Lembre-se: o ferro suplementado é a garantia da terapia.

Após a correção deve-se acompanhar a pessoa para verificar se ela consegue manter os seus níveis de ferro (hemoglobina e ferritina) apenas com a alimentação. Nem sempre isso é conseguido em algumas situações.

Muitas vezes a dieta da pessoa já é totalmente adequada para a melhor absorção do ferro, mas ela se mantém anêmica. Isso é muito comum em algumas mulheres devido à perda de sangue menstrual, que pode exaurir o ferro do organismo. É menos comum encontrarmos homens anêmicos, pois costumam ser menos expostos à situações de perda de sangue frequente.

 

E as demais causas de anemia, como são tratadas?

Depende de cada uma delas, pois como apresentam etiologias (origens) diferentes receberão formas completamente diferentes de tratamento. É possível ser necessário o uso de hormônio (como na doença renal), assim como transfusão de sangue em formas hereditárias.

Só resolvemos adequadamente um problema quando sabemos a sua causa. Para que o tratamento seja adequado é necessário que o diagnóstico também seja adequado.

 

Dicas para o melhor aproveitamento do ferro.

Utilize os alimentos mais ricos em ferro:

• Feijões: branco, carioca, lentilha, rosinha, preto, tofu.

• Oleaginosas: castanha-de-cajú, avelã, amendoim, amêndoa.

• Sementes: abóbora, gergelim (inclusive tahine), melancia.

• Cereais: quinoa, aveia, trigo, cevada.

• Doce: melado de cana.

• Frutas e hortaliças: são pobres em ferro quando comparados aos alimentos citados acima. O seu uso é mais importante para o fornecimento de vitamina C do que para o ferro.

 

Otimizando a absorção do ferro ingerido:

• Utilize alimentos ricos em vitamina C, como frutas e verduras junto com a refeição que contém ferro.

• Se gostar, utilize panela de ferro para o preparo dos alimentos.

• Não utilize café, chá preto, chá de outras ervas e cacau juntamente, e próximo, das refeições que contenham maior teor de ferro, pois esses compostos dificultam a sua absorção.

• Evite o consumo de leite, laticínios e ovos nas refeições mais ricas em ferro, pois esses alimentos também dificultam a absorção do ferro.

• Reduza o teor de ácido fítico dos alimentos (composto que dificulta a absorção do ferro) deixando os grãos de molho na água por 12 horas. Jogue a água fora depois.

• Utilize alimentos naturais e integrais. Eles podem facilitar a absorção do ferro.

• Não faça uso de antiácidos indiscriminadamente, pois eles atrapalham a absorção do ferro.